A juventude japonesa de 1964

Em 1964, o fotógrafo da revista Life, Michael Rougier, e o correspondente Robert Morse documentaram a juventude rebelde de Tokyo. Nas fotos, é possível ver os adolescentes vibrando ao som do Tokyo Beatles, curtindo motocicletas e bares noturnos. As fotos mostram não só uma geração descontente, mas também jovens em comunhão compartilhando uma alegria fugaz, como dito por Rougier. Mais fotos em Teenage Wasteland: Portraits of Japanese Youth in Revolt, 1964.

japanese youth5 Continuar lendo

Les amies de Place Blanche: mulheres trans fotografadas em Paris na década de 1960

O trabalho mais conhecido do fotógrafo sueco Christer Strömholm é a série Les Amies de Place Blanche (Amigas de Place Blanche), que mostra mulheres transexuais de Paris na década de 1960. Strömholm chegou em Paris nos anos cinquenta, e se hospedou na Place Blanche, uma praça parisiense onde está localizado o Moulin Rouge. Lá ele se tornou amigo das “mulheres da noite”, mulheres trans que tentavam juntar dinheiro para fazer cirurgia de mudança de sexo.

Na época, a França estava sob o comando do presidente conservador Charles de Gaulle, e transexuais eram comumente perseguidas e presas pela polícia por serem “homens (sic) vestidos de mulheres fora do período de carnaval”. Christer Strömholm 19

Continuar lendo

Elliott Erwitt em cores

Conhecido pelas suas fotos bem humoradas e do cotidiano essencialmente em preto e branco, Elliott Erwitt também possui uma obra fotográfica diversa, que inclui a fotografia colorida. Essas fotografias coloridas podem ser vistas no livro Kolor, uma coletânea de fotos que Erwitt tirou enquanto fotografava a trabalho ou como hobby nas horas vagas. O livro cobre 40 anos da carreira de Elliott Erwitt, e seu título é um tributo a Kodak, fundada por George Eastman que dizia que gostava das palavras com K porque eram mais fáceis de serem lembradas. (via)

Elliott Erwitt Kolor 2 Continuar lendo

Leitura por André Kertész

Tiradas entre 1920 e 1970, estas fotografias capturam pessoas lendo em várias partes do mundo. Os leitores em todos os lugares possíveis – telhados, parques públicos, nas ruas – estão submersos em um momento profundamente pessoal e ao mesmo tempo universal. As fotos fazem parte do livro On Reading, um clássico da fotografia de autoria do húngaro André Kertész. andre kertesz on reading 2 Continuar lendo