Os autocromos que Jacques Henri Lartigue tirou de Bibi

Amante de novas técnicas, Jacques Henri Lartigue não exitou em aderir a aos autocromos Lumière, um dos primeiros processos de fotografia em cores lançado em 1907. As fotografias abaixo mostram Bibi Messager, primeira esposa e musa de Lartigue, posando para o então marido durante a década de 1920.

tumblr_mufikkZsTq1qzqrs9o1_1280

2a9cf6f28a108cdfea5fe848b4925a71 7be76795e3c0226ae897d0ff4ad9c8ce abdd590b1a7d7b30bef2b537bf59143d c80936604df739a8069916b45a9ad7e0 dbce4114ad32cab78325ca4ba0d5667a e42f32225fc56ef69dd0782fc8968bd9

Autocromos de Alfred Stieglitz

Em 1907, Alfred Stieglitz viajou para a Europa onde foi apresentado ao autocromo-Lumiére, um processo de fotografia colorida recém-comercializado .Originalmente patenteado na França em 1903, o processo autocromo recebeu uma patente nos EUA em 1906. Alguns dos autocromos tirados por Stieglitz estão disponíveis no site da Biblioteca Beinecke, da Universidade de Yale.

Veja também: Autocromos belgas.

Autocromos belgas

O autocromo é um antigo processo de fotografia colorida. Patenteado em 1903 pelos irmãos Lumière, na França, e comercializado pela primeira vez em 1907, permaneceu o principal processo para se obter fotografias a cores durante o início do século XX, especialmente na década de 1930. (fonte)

Paul Sano, In the sitting room c. 1920
Léon Herlant, Bay of St.Florent-Corsica - c.1910, autochrome 9 x 12
Charles Corbet, Castle Cleydael - c. 1910
Georges Gilon, Portrait of Jeanne Nokin c. 1913
Alfonse Van Besten, Winter at Brugge unloading barge c. 1912
Alfonse Van Besten, Winter scene in park c. 1912
Alfonse Van Besten, Civic and military garb c. 1911
Charles Corbet, Lady in park avenue - c. 1910
Charles Corbet, Mrs. Corbet and Mr. Sano having afternoon tea c. 1910

Mais autocromos belgas aqui.

Os fotógrafos favoritos de Henri Cartier-Bresson

Para a exposição inaugural da Fundação Henri Cartier-Bresson em 2003, o pai do fotojornalismo optou por apresentar as obras de fotógrafos que lhe comoveram e que se destacaram ao longo da história da fotografia. A exposição, chamada de “A escolha da HCB” exibiu 90 fotos de fotógrafos como Walker Evans e Seydou Keita.

bresson
Eu escolhi essas imagens que me estimulam, me encantam ou me comovem. Fotógrafos envolvidos, poetas ou simples observadores talentosos, a lista é longa e vai demorar várias edições para apresentar todos eles! – Henri Cartier Bresson 15 de fevereiro de 2003

Fazem parte da longa lista de fotógrafos admirados por Bresson: Abbas, Berenice Abbott, Manuel Alvarez-Bravo, Eugène Atget, Dmitri Baltermants, Gianni Berengo Gardin, Ian Berry, Werner Bischof, Anton Blomberg, Edouard Boubat, Bill Brandt, Brassai, René Burri, Agustin V. Casasola, Martin Chambi, Edward S. Curtis, Bruce Davidson, Carl de Keyzer, Raymond Depardon, Robert Doisneau, Elliott Erwitt, Walker Evans, Louis Faurer, Leonard Freed, Robert Frank, Lee Friedlander, Cristina Garcìa Rodero, Mario Giacomelli, Henri Godefroy, Ernst Haas, Lewis Hine, Wu Jialin, Philip Jones Griffiths, Yevgeny Khaldei, Seydou Keita, André Kertész, Chris Killip, Josef Koudelka, Dorothea Lange, Sergio Larrain, Jaques-Henri Lartigue, Helen Levitt, Guy Le Querrec, Markéta Luskacová, Man Ray, André Martin, Don McCullin, Susan Meiselas, Gjon Mili, Wayne Miller, Lisette Model, Inge Morath, Sarah Moon, Martin Munkacsi, Gilles Peress, Anders Petersen, Raghu Rai, Tony Ray Jones, Marc Riboud, Jacob Riis, George Rodger, Aleksandr Rodchenko, Yuri Rost, Willy Ronis, Sebastião Salgado, August Sander, Pentti Sammallahti, Ferdinando Scianna, Gotthard Schuh, David Seymour “Chim”, Aaron Siskind, Alfred Stieglitz, Louis Stettner, Paul Strand, Maurice Tabard, Ricard Terré, Larry Towell, Umbo, Michel Vanden Eeckhoudt, Virxilio Vieitez, Roman Vishniak, Weegee, Garry Winogrand, Francesco Zizola.

(via Fondation Henri Cartier-Bresson)

 

Robert Farber

O trabalho do fotógrafo Robert Farber tem uma atmosfera bastante característica dos autocromos, com cores suaves e imagens granuladas, lembrando, também, as fotografias de Sarah Moon e David Hamilton. Com dez livros de fotografia publicados e mais de meio milhão de cópias vendidas, Farber tem seu trabalho conhecido e respeitado, sendo premiado pela  Sociedade Americana de Fotógrafos pela sua contribuição significativa para a ciência e a arte da fotografia – Dr. Edwin Land (inventor da Polaroid), George Hurrell e a National Geographic são alguns dos que também já receberam o prêmio.  Mais informações e fotos no site oficial e no tumblr do fotógrafo.

cape-may-hopper driftwood-northern-california canary-islands-spain new-jersey honfleur-france

intercontinental-hotels-good-morning-thumb jvc-stereos native-american

Leia mais »