Vivian Maier em cores

Embora a maior parte do acervo de fotos de Vivian Maier seja em preto e branco, existem algumas fotografias em cores que revelam o talento desta fotógrafa americana hoje considerada uma das melhores fotógrafas dos Estados Unidos. Maier, que tirou fotografias incríveis das cidades de NY e Chicago, onde trabalhava como babá, teve seus negativos e entrevistas que fazia com pessoas na rua descobertos apenas recentemente, em 2007. A partir daí, o trabalho de Maier foi catalogado, publicado em livros e tema de exposições por vários países (no Brasil, as fotos de Maier foram expostas pelo MIS).vivian maier 2

Continue reading “Vivian Maier em cores”

O trânsito londrino na década de 1980

E quem poderia imaginar que ficar preso no trânsito poderia render uma série de fotos incríveis? A primeira vista pode parecer impossível, mas foi isso que o fotógrafo  Chris Dorley-Brown fez durante a década de 1980 em Londres.

As fotos tiradas por Brown fazem parte do livro  Drivers in the 1980s. Brown diz:

Este livro é realmente apenas uma coleção de retratos, as janelas do carro fornecem quadros adicionais distorcidos para a imagem, mas o que é importante para mim é a atmosfera de prisão e futilidade de estar preso em uma caixa de metal e vidro. Carros são destinadas a nos fornecer a liberdade de nos movermos, mas, neste caso, eles são uma espécie de prisão.

 

driver 2 Continue reading “O trânsito londrino na década de 1980”

Uma carta de amor à Paris

Apaixonado por Paris desde sua primeira visita à cidade das luzes em 1975, o repórter americano Peter Turnley fotografou a capital francesa durante mais de 40 anos. Suas imagens, a maioria de pessoas aos pares demonstrando alguma forma de afetividade, mostram cenas em cafés parisienses, ruas de paralelepípedos e estações de metrô. As fotos fazem parte do livro French Kiss – A love letter to Paris. turnley15 Continue reading “Uma carta de amor à Paris”

Robert Doisneau

Você tem que lutar contra a poluição da inteligência para se tornar um animal com instintos afiados – uma espécie de médium intuitivo – de modo que a fotografia torna-se um ato mágico, e, lentamente, outras imagens mais sugestivas começam a aparecer por trás da imagem visível , pelas quais o fotógrafo não pode ser responsabilizado.

doisneau8 Continue reading “Robert Doisneau”

Fotografar é vagar sozinho pelo mundo

Quando seu sobrinho Sebastián Donoso estava começando a se aventurar pelo mundo da fotografia, o fotógrafo chileno Sergio Larrain lhe escreveu uma carta dando conselhos de como se tornar um bom fotógrafo. A carta está transcrita logo abaixo, e você pode ler a original em espanhol em ver para creer.
larrain Continue reading “Fotografar é vagar sozinho pelo mundo”

No limite

d48e3b738ebca0e93360e6caf7931237-large
foto por Kenji Kawamoto

Eu já procrastinei inúmeras vezes antes de começar a escrever esse post. Muito provavelmente, procrastinarei mais um pouco antes de terminá-lo. No entanto, enquanto nossa cultura vê a procrastinação como um sintoma patológico ou de pura preguiça, talvez ela seja apenas uma forma de escapar temporariamente de obrigações que gostaríamos de não ter. Afinal, quantas pessoas realmente gostam do trabalho ou de estudar várias horas do dia para realizar uma prova importante? Ou, no meu caso, gastar horas pesquisando, escrevendo e editando uma postagem quando poderia estar vendo algo na Netflix? Continue reading “No limite”

As fotografias em preto e branco de Saul Leiter

O fotógrafo Saul Leiter é conhecido por suas fotografias coloridas que retratam a vida na cidade de Nova Iorque em décadas passadas. Fotografando de ângulos incomuns e com  o olhar aguçado para os detalhes, principalmente para reflexos de imagens em vidros, Leiter se consolidou como um dos grandes fotógrafos do século XX. No entanto, no começo de sua carreira como fotógrafo, Leiter costumava usar filme preto e branco, tendo como resultado imagens igualmente fascinantes às suas fotografias em cores, como pode ser visto nas imagens abaixo que fazem parte do livro Early Black and White

saul leiter joana Continue reading “As fotografias em preto e branco de Saul Leiter”